Golfe

O Clube Dunas oferece para você:

  • Driving range iluminado para treino e aulas de golfe;
  • Campo de glfe com 9 buracos (3000 J - par 34); 6 greens concluídos;

REGRAS LOCAIS

Senhor (a) Golfista:

a) BURACOS 1, 8 e 14 - A valeta é considerada "hazard" frontal (estaca vermelha), restando o "drop" com penalidade de 01 (uma) tacada (para traz da linha da bandeira o quanto quiser). Estacas brancas a direita do farway fora de campo;

b) BURACO 2 - Bola encostada no muro a esquerda. Bata outra bola do tee ou, se possível, drop dois tacos sem aproximação da bandeira e com penalidade de 01 (uma) tacada;

c) BURACO 3, 9 e 15 - Marcado reparação atrás do green com estacas brancas, drop sem penalidade na área determinada com cal a direita do green;

d) BURACO 4, 10 e 16 - Lie melhorado de um taco. Próximo ao green existe uma área de reparação marcada com cal (drop sem penalidade na área de drop);

e) BURACO 6, 12 e 17- Estacas brancas a direita e a esquerda, após a valeta, é fora de campo. A esquerda do farway, antes do fora, estacas amarela hazard lateral;

f) BURACO 7, 13 e 18 - Estacas brancas a direita do farway, fora de campo;

g) Drop obrigatório sem penalidade, quando a bola encontrar-se estacionada próxima de uma muda de árvore com altura menor que um taco;

h) Quando a bola estiver embaixo da torre de "Alta Tensão", a mesma será dropada para o lugar mais próximo, livrando a mesma, sem se aproximar da bandeira, sem penalidade;

i) Se a bola bater em um cabo, linha aérea de força, ou na propria torre, a tacada deve ser cancelada e repetida, sem penalidade (se a bola não poder ser recuperada imediatamente, ela pode ser substituída por outra);

j) O jogo deve ser realizado dentro do espaço de tempo permitido, sem que isto determine prejuízo para a turma que vem atrás. Solicitamos que seja dada passagem se preciso.
Jogo lento:
a) 01 (uma) advertência;
b) segunda advertência: penalidade 02 (duas) tacadas;
c) terceira advertência (desclassificação);

k) Em todos os fairways utilizaremos "Lie melhorado", podendo levantar e arrumar a bola sem penalidade num raio de um cartão, sem se aproximar da bandeira. Antes de levantar a bola o jogador deve marcar a mesma;

l) Não será permitido Lie melhorado quando a bola encontrar-se a menos de um taco de distância do tronco de árvores;

m) Se a bola cair em bancos ou drenos existentes no campo, o "drop" em razão disto, será sem penalidade, e sem que se ganhe distância quanto a bandeira;

n) Estacas brancas (fora de campo), com exceção dos buracos 3, 9 e 15 atrás do green, que esta marcado como reparação. Estacas vermelhas (hazard frontal) e Estacas amarelas (hazard lateral);

o) A comissão será formada pelo Diretor de Golfe, Capitão de Golfe e Herd-Pro.

BOM JOGO!

 

ENTENDA O GOLFE

 

A palavra golfe provém do inglês golf que, por sua vez, vem do alemão kolb, que significa taco.

A origem desse esporte tem várias versões. Uma das mais prováveis é que os escoceses o tenham criado por volta de 1.400. Já em 1457, o parlamento escocês, por ordem do rei James II, proibia a prática do golfe, por considerá-lo um divertimento que afetava os interesses do país, devido à dedicação e ao tempo que o esporte exigia.

Outras origens são conhecidas, desde o jogo romano chamado paganica, praticado nos séculos XVII e XVIII, em que se utilizava uma bola de couro e uma vara curva. Há ainda os que acreditam que o golfe saiu do jeu de mail, antigo jogo francês que se assemelha ao golfe, mas é praticado em espaços fechados.

As regras do golfe, tal qual são conhecidas hoje, foram definidas no século XVIII, no ano de 1744, na cidade de Edimburgo, na Escócia.

Consiste em sair de um local determinado, em campo aberto, e embocar a bola no menor número de tacadas possível, em buracos estrategicamente colocados em distância variadas.

O jogo normalmente é disputado em percurso de 18 buracos, e, numa competição, quem totalizar o menor número de tacadas ao término dos 18 buracos é o campeão.

Para se jogar golfe é necessário possuir uma taqueira ( sacola com conjunto de 14 tacos), bolas e sapatos com solado de travas, para dar firmeza no posicionamento e golpes do jogador. Opcionalmente, pode ser utilizada uma luva para evitar que o taco escorregue nas mãos.

As roupas devem ser confortáveis para propiciar liberdade de movimentos. Modernamente, os tacos são feitos de materiais leves como o carbono, mas mantém a definição de tacos de madeira (wood) e tacos de ferro (iron), materiais que remontam à origem do esporte.

Os tacos wood são utilizados para tacadas de longa distância e menor precisão, enquanto os tacos iron são apropiados para jogadas de aproximação e maior precisão.

Há ainda os tacos especiais, com o sand, para tirar a bola de bancas de areia; o pitch e o putter, para embocar a bola na região do green.

Jogo:
O golfe pode ser jogado individualmente ou em grupos de dois a quatro jogadores, e tem como particularidade a ausência de um "adversário" propriamente dito; o único adversário do golfista é o próprio campo, uma vez que não há nada que ele possa fazer no sentido de dificultar o desempenho de outros jogadores.
O resultado depende de seu esforço individual e sorte, e cada golfista luta para baixar a sua pontuação total no campo.
Em competições oficiais, é proibido um golfista falar com outros jogadores acerca do jogo. Já em jogos entre amigos, é normal o golfista mais experiente dar "dicas" aos menos experientes.

Campo:
Não há um campo de golfe igual a outro. Por isso, cada campo é um novo desafio. Há campos no meio de desertos; em regiões montanhosas; em planícies; em regiões costeiras, etc.
Os campos normalmente são formados por conjuntos de 9 ou 18 buracos. O percurso total de 18 buracos, geralmente, tem cerca de seis quilômetros de extensão em linha reta, e demora perto de quatro horas e meia para ser concluído. Por essa razão, o golfe é um excelente esporte para promover a sociabilização e fazer amigos.
Não é raro multinacionais incluírem em suas exigências profissionais questões referentes á prática de golfe por parte do candidato a emprego, uma vez que grandes negócios são fechados em campos de golfe.

Projeto:
Os principais campos de golfe do mundo são desenhados por grandes projetistas, como os estilistas de moda, contribuindo para a fama do campo.
Cada buraco é planejado para testar a habilidade dos jogadores - há buracos considerados fáceis e outros difíceis, conforme a complexidade.
O buraco pode estar atrás de uma curva, em cima de um morro, no meio de uma lago, ou, simplesmente, num campo aberto de fácil acesso. Normalmente no tee (local de saída), há um mapa para que o jogador prepare a melhor estratégia para chegar ao buraco campeão.

Natureza:
Vale ressaltar que o golfe é um esporte ecológico, pois coloca o homem em contato com a natureza e estimula a preservação de árvores e animais, favorece a sociabilização; e não tem idade para ser praticado, podendo ser jogado por jovens, adultos e crianças.

Handicap:
O golfe também possibilita que os jogadores mais e menos experientes possam disputar uma partida entre si, através do sistema handicap, que são tacadas de bonificação dadas ao jogador menos experiente para serem descontadas ao término do jogo.
Quanto menor o handicap, melhor o jogador. Um profissional tem handicap zero. O handicap varia de 0 a 40 para homens e mulheres, e, conforme o jogador progride no esporte, vai "baixando" o handicap, até chegar a zero, prosseguindo como amador ou profissional.

Percurso:
O percurso de um buraco visto por cima apresenta os seguintes elementos: tee, local de saída; fairway, região de grama baixa onde é fácil para o jogador dar a próxima tacada; rough, região de grama alta, onde é difícil bater a bola; e o green, local de grama rasteira e muito aparada, com altura média de 2 mm, onde fica o buraco.
O fairway pode ser entrecortado por rios, lagos, bancas de areia (bunkers) e outros obstáculos (hazards) para dificultar o progresso do jogador.
Par do buraco:
Desde o local de saída (tee) até o buraco, o número médio de tacadas necessárias para embocar a bola é um índice, chamado par do buraco, que ajuda a medir o desempenho do jogador. Conforme a distância, há buracos de par de três (até 228 m), par de quatro (até 430 m) ou par cinco (mais de 430 m ).
Para as mulheres, as distâncias são um pouco menores. ë nos buracos de par de três que o golfista tenta a famosa jogada hole-in-one, que consiste em embocar a bola em apenas uma jogada.

Par de campo:
A somatória total do par de todos os buracos dá origem a outro valor de referência, o par de campo. Se um campo tem par 71, quer dizer que um jogador regular deve, ao término dos 18 buracos, totalizar o mais próximo possível de 71 tacadas. Quando o par é 71 e o jogador termina os 18 buracos em 70 tacadas, é comum dizer que fez "um abaixo do par"; se terminou com 69, "dois abaixo do par", e assim por diante. No mesmo para 71, se marcar 72, diz "um acima do par"; 73, "dois acima do par", e assim sucessivamente.

Modalidades:
Há muitas modalidades de jogo de golfe. As mais utilizadas são stroke play, onde o vencedor é definido pelo menor número na somatória das tacads; e match play, onde são conferidos pontos a cada buraco - por exemplo, no primeiro buraco o jogador A emboca a bola em menos tacadas que o jogador B, recebendo um ponto; e assim por diante. Quem somar o maior número de pontos é o campeão.
O golfe também pode ser jogado em duplas ou trios, com a somatória do resultado de cada jogador da equipe; duplas mistas; e uma infinidade de variações. 

 

BREVE HISTÓRIA DO GOLFE BRASILEIRO

 

A chegada do golfe ao Brasil ocorreu de forma curiosa. No final do século XIX, engenheiros ingleses e escoceses que construíam a Estrada de Ferro Santos - Jundiaí, a São Paulo Railway, convenceram monges beneditinos a ceder parte do terreno do Mosteiro de São Bento para a construção do primeiro campo de golfe do país, na região atualmente situada entre a Estação da Luz e o rio Tietê.

A expansão da cidade em direção ao rio obrigou a transferência do campo, em 1901, para um local próximo à confluência das avenidas Paulista e Brigadeiro Luiz Antônio, local este, até hoje, denominado "Morro dos Ingleses", devido aos tais "ingleses" que jogavam seu golfe ali. Fundou-se então o "São Paulo Country Club", que teve o primeiro campeonato interno vencido por J. M. Stuart, em 1903. Depois de nova transferência para o Jabaquara, o campo foi estabelecido definitivamente em 1915 num terreno cedido pela Light, na região de Santo Amaro, com o nome de São Paulo Golf Club. No mesmo ano surgiram mais dois campos, o Santana do Livramento Golf Club, no Rio Grande do Sul, e outro na cidade de São Vicente, no litoral de São Paulo, num terreno que foi entregue a Henrique Lisboa Wright para saldar uma dívida, posteriormente transformado num campo de nove buracos. Wright é avô de Jesse Rinehart Jr., que anos mais tarde seria um dos fundadores e primeiro presidente da Confederação Brasileira de Golfe.

No Rio de Janeiro, na década de vinte, nasce o Gávea Golf & Country Club, encravado entre o mar e as montanhas, um dos campos mais bonitos do mundo.
Na década de 30, o Itanhangá, cujo percurso atual em nada lembra o trajeto plano e fácil construído por aduladores para facilitar o jogo do presidente Getúlio Vargas, que não tinha bom desempenho no difícil campo do Gávea. Na mesma época foram construídos o Porto Alegre Country Club, no Rio Grande do Sul, e o Graciosa Country Club, no Paraná.
Em 1939, surgia um garoto de Santana do Livramento, com conquistas que marcariam para sempre a história do esporte no Brasil - Mário Gonzalez.

 

 A ORGANIZAÇÃO DO ESPORTE

 

Em 1957, representantes do Royal & Ancient Golf Club of Saint Andrews - considerado o berço do golfe - e da United States Golf Association, reuniram-se em Washington para organizar o primeiro campeonato mundial por equipes. O Brasil foi convidado a participar através de Seymour G. Marvin, na época único brasileiro sócio de Saint Andrews.

Para garantir a participação do país, Seymour criou no Rio de Janeiro, no mesmo ano, com auxílio dos drs. Oswaldo Aranha Filho e Carlos Borges, a ABG - Associação Brasileira de Golfe. Borges assumiu a presidência e Seymour foi o primeiro vice-presidente.

O Brasil marcou presença no World Amateur Team Championship em Saint Andrews, na Escócia, com equipe formada por Humberto de Almeida, Raul Borges, Sylvio Pinto Freire Jr. e João Barbosa Correa, capitaneada por Seymour, que venceu a competição paralela para delegados e capitães, a Duffers and Delegate Cup. Até os dias atuais, o Brasil é o único país, além dos Estados Unidos, que participou de todos os campeonatos mundiais.

Em 1960 a ABG foi transferida para São Paulo, por ser o Estado com o maior número de campos. Nessa época, a ABG foi presidida por Júlio da Cruz Lima e cuidava da organização das equipes que representavam o país, além de conseguir importar tacos e bolas de golfe com isenção alfandegária, conforme a legislação vigente, para distribuição aos clubes filiados.

Após Júlio da Cruz Lima, a entidade foi presidida por Seymour Marvin, seguido por Jesse Rinehart Jr., que teve papel importante na alteração da ABG, em 1969, para a atual CBG - Confederação Brasileira de Golfe, com a criação da terceira Federação Estadual, no Rio de Janeiro, após a fusão dos Estados do Rio de Janeiro e Guanabara. A CBG passou a agregar as federações Paulista, Sul-riograndense e do Rio de Janeiro.Jesse permaneceu na presidência até 1979, sucedido por Luiz Nardy, Hélio Andrade, Luiz Arthur Caselli Guimarães, Waldir Ribeiro de Lima, D. Eudes de Orleans e Bragança, Luiz Arthur Caselli Guimarães Filho e Pedro Cominese, atual presidente. O golfe brasileiro continuou a crescer, com a criação da Federação Pernambucana de Golfe, já em processo de filiação à Confederação Brasileira de Golfe.
O Brasil tem hoje cerca de 20 mil golfistas e passa por um período de expansão do esporte, graças ao desenvolvimento de novos projetos e ações de marketing que visam propagar o golfe em todo o país.



Nosso endereço
Av. Domingos de Almeida , 3249
Pelotas/RS

dunas.sul@terra.com.br

(53) 3228-2149

(53) 3228-2806
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba informações e novidades sobre o Dunas Clube.
Curta nossa página
Dunas Clube - Todos os direitos reservados - 2018
Hostche Criação de Sites em Pelotas